Amazon lança Alexa e dispositivos Echo no Brasil

Brasil - quinta-feira, 03/10/2019 às 09h13min
Amazon lança Alexa e dispositivos Echo no Brasil
Amazon lança Alexa e dispositivos Echo no Brasil2.jpg

A Amazon lançou nesta quinta-feira (3) a assistente de voz Alexa no Brasil, em conjunto com os dois automatizadores de residência da linha Echo. Os aparelhos estão em pré-venda e serão enviados aos usuários no dia 8 de outubro.

Amazon lança Alexa e dispositivos Echo no Brasil2.jpg

Amazon lança Alexa e dispositivos Echo no Brasil2.jpg

A Alexa é o nome da inteligência artificial que permite que o Echo consiga responder perguntas e conectar objetos inteligentes de parceiros da Amazon. Também é possível usar o aparelho para outras funcionalidades, como ouvir notícias do G1, pedir um Uber, comprar na Amazon ou saber como foi o jogo do seu time.

A empresa é a primeira grande de tecnologia a trazer para o país hardware próprio voltado para residências. Embora Google e Apple já tenham aparelhos desse tipo, eles não estão disponíveis no Brasil.

O Assistente do Google pode ser encontrado no país em celulares e caixas de som de parceiros, como a JBL. Já a Apple tem a Siri em iPhones e dispositivos Apple TV.

Amazon lança Alexa e dispositivos Echo no Brasil2.jpg

Amazon lança Alexa e dispositivos Echo no Brasil2.jpg

De acordo com Ricardo Garrido, gerente geral de Alexa no Brasil, trazer os aparelhos é importante porque a assistente tem um “melhor funcionamento” integrado com esses devices. O Brasil é o 15º país a receber a Alexa.

A partir desta quinta, será possível encomendar dois dispositivos pelo site da Amazon no Brasil.

Veja versões e preços

Echo Dot

Modelo menor e mais compacto, que sai por R$ 349 (em promoção, por R$ 249 durante a pré-venda até o dia 8 de outubro).

Echo Show 5

Esse dispositivo conta com uma tela de 5,5 polegadas e uma câmera em alta definição, para realizar chamadas com pessoas que também tenham o Echo Show 5. Ele sai por R$ 599 (em promoção por R$ 449 durante a pré-venda, até o dia 8 de outubro).

Outro modelo, o Amazon Echo, que é maior e com uma caixa de som mais potente, chega em novembro, por R$ 699. Essa versão do Echo foi anunciado em um evento realizado no último dia 25 de setembro.

Quem comprar um echo poderá ter o serviço de música Amazon Music Unlimited (concorrente de Deezer, Spotify e Apple Music) por R$6,90. A empresa não anunciou parcerias desse tipo para outros serviços, como Prime.

Escuta o tempo todo?

O uso de assistentes de voz em casa é visto com cautela por muitos, já que esses equipamentos gravam comandos de voz e os mandam para a nuvem para serem processados. Algumas pessoas têm medo de monitoramento ou mesmo de outras pessoas estarem ouvindo as conversas que têm com os assistentes.

O diretor global de Alexa, Michele Butti, afirma que o aparelho só escuta ao ouvir a palavra de ativação, que é “Alexa”.

Os aparelhos contam um botão que permite deixar os microfones mudos. “Se a luz vermelha estiver acesa, significa que não tem eletricidade passando nos microfones”, afirmou. A versão Echo Show 5, que tem tela e câmera, conta um bloqueador físico para a câmera.

Segundo Butti, é possível pedir que a Alexa apague o que foi dito e, nos próximos meses, funções que permitem deletar de maneira periódica as conversas com a assistente virão também para o Brasil.

Versão bem brasileira

Para o Brasil, a Amazon adaptou Alexa para reconhecer os diferentes sotaques nacionais e também entender nuances culturais. Há também uma adaptação cultural: a Alexa é capaz de entender piadas e memes, cantar hinos de até 29 times, e dizer qual é seu livro favorito e quais cantoras prefere.

A assistente também tem um perfil mais “despojado” do que em outros países, como França e Japão, onde usuários preferem que ela fale de uma maneira mais formal.

“Ela informa como se fosse um amigo falando, foi uma das decisões que tomamos no início do desenvolvimento por aqui”, disse Ricardo Garrido, diretor geral de Alexa no Brasil.

Ela também é capaz de diferenciar palavras que são escritas da mesma maneira, mas têm pronúncias e até significados diferentes. Palavras em inglês que tem uma pronúncia abrasileirada também foram incorporadas à assistente.

Uma casa conectada

A exemplo dos assistentes de voz concorrentes, a Alexa é capaz de ativar lâmpadas, tomadas, Smart TVs, fechaduras. Parceiros como Positivo, Philips e Sony estão na lista de parceiros da Amazon.

A diferença entre os diferentes assistentes está nos serviços e produtos disponíveis, que variam de um para o outro.

Segundo a empresa já são mais de 10 milhões de dispositivos que podem ser conectados à Alexa e funcionar com comandos de voz.

Outros dispositivos irão funcionar com a Alexa Voice Service — versão da assistente disponível para aparelhos que não são fabricados pela Amazon. Empresas como Bose, LG, Sony, JBL, Yamaha, Intelbras, entre outras, estão lançando produtos integrados com a Alexa no Brasil.

Expansão no Brasil

A vinda da Alexa e dos dispositivos Echo é o novo passo da expansão da Amazon no país. A empresa começou vendendo apenas livros no e-commerce, expandiu para vender também o leitor digital Kindle e depois incorporou o market place, com produtos de vendedores parceiros.

Da concorrência ao consumidor, os impactos da ofensiva da Amazon no Brasil
Este ano, a empresa anunciou um novo centro de distribuição no Brasil, o que permitiu vender produtos além dos livros.

O serviço Prime, que funciona como um grande pacote que oferece aos assinantes promoções exclusivas, frete grátis e uma série de conteúdos de mídia distribuídos via streaming, foi anunciado no início de setembro.

Fonte: G1


Seja o primeiro a colaborar

Deixe seu comentário!

Informe seu nome
Informe seu email