Quase mil motoristas já se cadastraram para trabalho com transporte por aplicativo em Porto Velho

Fonte: Rondoniagora

Segunda-Feira, 20 de Agosto de 2018 às 11:05

Compartilhar matéria:

Após ser aprovado o Decreto Municipal que regula o serviço de transporte particular, a Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transporte (Semtran) já cadastrou 950 motoristas de aplicativos em Porto Velho. O objetivo do cadastramento é coibir, com veemência, a prática de transporte clandestino na Capital.

O secretário da Semtran, Carlos Henrique da Costa, informou que os fiscais continuam realizando as fiscalizações diariamente, apreendendo e multando proprietários de veículos que atuam sem ter a autorização municipal. “Nosso trabalho está intensificado nas ruas para coibir esses motoristas clandestinos. A gente tinha um fluxo de atendimento de aproximadamente de 30 pessoas por dia e hoje esse número aumentou porque os motoristas de aplicativos estão nos procurando diariamente para pararem de serem pegos nas fiscalizações”, afirmou o secretário.

De acordo com a Semtran, o taxista que tiver interesse em trabalhar em uma das empresas cadastradas legalmente, por exemplo: Urbano Norte, Locomotiva 18 e Up Mobi, não precisa fazer esse cadastro, pois todos já são regularizados na Semtran. Com isso, “o motorista está autorizado a procurar a empresa que pretende trabalhar e fazer seu cadastramento, apresentando o alvará do táxi, podendo também usar o próprio carro que trabalha como taxista”, explicou Carlos Henrique da Costa.

Uber

Diferente das demais empresas de aplicativos, a Uber é considerada pela Semtran como clandestina. Costa destacou que a já houve duas autuações e aplicação de multas, a primeira em R$ 23 e a segunda R$ 46, porque a empresa opera na cidade sem cadastro municipal. “A empresa está orientando seus motoristas a descumprirem com a lei municipal que regulariza o serviço. Nosso trabalho de fiscalização é feito diariamente e vamos continuar multando e apreendendo os veículos que forem flagrados fazendo esse serviço clandestino diariamente”, alertou o secretário.

Ainda de acordo com o secretário, os motoristas que trabalham ligados à Uber não conseguem se regularizar, pois a empresa ainda não procurou a Semtran para regularização. “Esses motoristas só vão poder se cadastrar pela Uber quando ela (a empresa) nos procurar e se regularizar. Enquanto isso, eles podem se cadastrar em uma das empresas que estão atuando regularmente na cidade”, finalizou o secretário que destacou não haver limite para a quantidade de motoristas cadastrados: "É de livre demanda".

O motorista que for flagrado por fiscais da Semtran, operando sem a autorização municipal, pode ser multado em R$ 3.595,00 e ter o veículo apreendido.

Direção Geral: Vinicius Queiroz
Rua Reverendo Elias Fontes - N°1914, Agenor de Carvalho
Porto Velho/RO. 76820-294
Fone: 69-99993-4921