Em dois meses, Porto Velho registra 32 novos casos de turberculose

Fonte: Rondoniagora

Quinta-Feira, 22 de Março de 2018 às 15:23

Compartilhar matéria:

De janeiro a fevereiro deste ano, Porto Velho registrou 32 novos casos de tuberculose, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa). O número é considerado alto pela pasta. Os dados, parciais, mostram ainda que em 2017 foram diagnosticados 356 novos casos. De 2014 a 2016, foram 1002 registros.

A doença afeta principalmente os pulmões. A transmissão é feita pelo ar através da tosse ou espirro da pessoa doente. No entanto, um dos problemas que mais tem preocupado os profissionais da saúde é o abandono do tratamento, o que ocasionou pelo menos oito mortes no período de 2014 a 2016. No mesmo período, cerca de 200 retornaram ao tratamento após abandono e outros 94 voltaram a ter doença, por vários fatores, inclusive, tratamento não concluído.

Para ajudar a lembrar o Dia Mundial de Combate a Tuberculose, no próximo sábado (24), o Centro de Especialidades Médicas (CEM), referência no município no tratamento da doença, vai intensificar as orientações com palestras na sexta-feira (23) a partir das 14 horas na recepção da unidade com objetivo de levar informação a comunidade.

O Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambiental da Semusa lembra que um dos principais sintomas da doença é a tosse, quando se prolonga por mais de três semanas. A pessoa também pode apresentar cansaço, febre baixa, perda de peso, dores no peito e nas costas e suores noturnos.

Ao apresentar os sintomas característicos, o paciente deve procurar imediatamente a unidade básica de saúde mais próxima para fazer o diagnóstico e iniciar o tratamento que dura de seis a doze meses e não pode ser interrompido, mesmo depois do desaparecimento dos sintomas.

O CEM fica na Avenida Rio Madeira, Bairro Nova Porto Velho.

Direção Geral: Vinicius Queiroz
Rua Reverendo Elias Fontes - N°1914, Agenor de Carvalho
Porto Velho/RO. 76820-294
Fone: 69-99993-4921